Formatando pen drive que não aparece no Windows com DiskPart

Estava tentando formatar um pen drive que não aparecia no Windows 11 de jeito nenhum na lista de discos de armazenamento do Windows, mas ele aparecia na ferramenta de “Gerenciamento de disco” do Windows, acontece que mesmo por essa ferramenta eu sempre recebia o erro “O sistema não pode encontrar o arquivo especificado“. Procurando por uma solução acabei relembrando como usar esse outro utilitário de discos do Windows, o DiskPart, no CMD como administrador execute:

DISKPART
LIST DISK

Agora os próximos passos são selecionar o disco, limpar, criar e formatar o pen drive:

SELECT DISK=<2>
CLEAN
CREAT PARTITION PRIMARY 
FORMAT FS=<FAT32, EXFAT, NTFS>  QUICK
ACTIVE 
ASSIGN LETTER <J,K>
EXIT

Se você também tiver o erro: “O DiskPart encontrou um erro: O sistema não pode encontrar o arquivo especificado. Consulte o Log de Eventos do Sistema para obter mais informações.“. Tente executar os comandos clean ou formart novamente, reinserir o pen drive. Eu insisti em alguns passos e o sistema conseguiu corrigir.

Caso o seu pen drive tenha capacidade maior que 4 GB, os sistemas de arquivos mais adequados para a formatação são exFAT ou NTFS.

Referências:

Como saber se o seu computador Windows suporta WiFi 6

O Wi-Fi 6/6E é a evolução do Wi-Fi 5 e tem várias vantagens em relação a sua versão antecessora, como por exemplo: maior eficiência energética, maior taxa de transferência e melhor latência.

Geração / Nomenclatura IEEEFrequênciaVelocidade
Wi-Fi 6 (802.11ax)2,4/5 GHz600–9608 Mbit/s
Wi-Fi 5 (802.11ac)5 GHz433–6933 Mbit/s
Wi-Fi 4 (802.11n)2,4/5 GHz72–600 Mbit/s
Tabela de principais diferenças entre as gerações de Wi-Fi

No Windows você pode ver as interfacers e drivers de rede do seu dispositivo, assim como a lista dos tipos de rádios suportados. Para fazer essa checagem no seu computador abra o Prompt de Comando (cmd) e digite o comando:

netsh wlan show drivers

Se na lista de tipos de rádio suportadas aparecer o valor 802.11ax, sua placa de rede Wi-Fi é compatível com roteadores com Wi-Fi 6.

Fontes:

  1. https://en.wikipedia.org/wiki/Wi-Fi_6
  2. https://support.microsoft.com/pt-br/windows/mais-r%C3%A1pido-e-mais-seguro-wi-fi-em-windows-26177a28-38ed-1a8e-7eca-66f24dc63f09
  3. https://www.intel.com.br/content/www/br/pt/gaming/resources/wifi-6.html

Desativando o chat do LOL – Atualizado para 2023

Os IPs dos servidores utilizados pelo sistema de chat do League of Legends (LOL) vivem mudando, mas estranhei que mesmo bloqueando o IPV4 o chat continuava online, foi quando notei que agora o cliente do LOL também utiliza um IPV6 para manter a conexão do chat. Dessa forma, para você bloquear totalmente a conexão com o chat você precisa bloquear tanto o IPV4 quanto o IPV6 do domínio “br.chat.si.riotgames.com”, abaixo eu montei um script de como automatizar o liga/desliga do chat:

@echo off

net SESSION 1>nul 2>nul
if %errorlevel% NEQ 0 (
  echo Por favor rode esse bat como administrador ou crie um atalho que execute ele com privilegios de administrador. 
  goto end
)

set nameIPV4="IPV4LOL"
set nameIPV6="IPV6LOL"
netsh advfirewall firewall delete rule name=%nameIPV4% >nul
netsh advfirewall firewall delete rule name=%nameIPV6% >nul

if errorlevel 1 (
  echo Adicionando regras %nameIPV4% e %nameIPV6%, logo mais seu LOL ficara com chat offline.
  timeout /t 15
  netsh advfirewall firewall add rule name=%nameIPV4% dir=out remoteip=172.65.212.1 protocol=TCP action=block
  netsh advfirewall firewall add rule name=%nameIPV6% dir=out remoteip=2606:4700:90:0:4813:607d:9c17:5972 protocol=TCP action=block
  goto success
)

:end
timeout /t 45
:success

Link para baixar a partir do Github: https://raw.githubusercontent.com/danillolima/random-codes/main/lol/chat_lol.bat

Na primeira vez que você executa esse .bat ele insere as regras de firewall e desabilita o chat, na segunda execução ele remove as regras do firewall e habilita o chat.

Outra dica: para não ter que ficar rodando como administrador o .bat você pode criar um atalho com privilégio de executar como administrador.

Atalho com o “Destino” para o .bat salvo

Corrigindo fontes e emojis no Arch Linux

Recentemente migrei do Windows 10 para o Arch Linux. Uma coisa que pega bastante gente que migra de sistema operacional são coisas simples como: fontes, gerenciamento de mídias, drivers, etc.

O Arch Linux por ter uma filosofia de ser leve, simples e deixar a personalização a cargo do usuário não instala muitas coisas por padrão como fazem algumas outras distros baseadas no Linux. No caso das fontes, o conjunto de fontes que mais me serviu foi os pacotes abaixo:

sudo pacman -S noto-fonts noto-fonts-emoji ttf-liberation ttf-droid adobe-source-sans-fonts ttf-dejavu
git clone https://aur.archlinux.org/ttf-ms-fonts.git
cd ttf-ms-fonts
makepkg -si

Essas fontes me deram uma boa cobertura para sites modernos como o Instagram (emojis) e jogos.

O lado bom de usar Arch Linux é que qualquer coisa básica como as que citei acima é muito bem documentada na Wiki do sistema operacional.

Mais sobre o sistema de fontes em: https://wiki.archlinux.org/title/Fonts

Como resolver o problema “Atualmente você está editando a página que exibe seus posts mais recentes.”

Tela do erro “Atualmente você está editando a página que exibe seus posts mais recentes.”

Uma das maiores vantagens de trabalhar com o WordPress é o grande suporte que a comunidade de desenvolvedores provê. Dos erros mais simples aos mais complexos existem milhares de soluções nos mais variados formatos por toda a internet.

Ocasionalmente podemos acabar lidando com combinações menos comuns de ambientes e erros. Como por exemplo, o erro: “Atualmente você está editando a página que exibe seus posts mais recentes“, o que de primeira parecia ser um erro ocasionado por falta ou erro nas permissões do usuário já que ele não permitia a ação de publicar novos posts pelo editor do WordPress.

Checando os registros que dão permissões de administrador no banco de dados, no caso as chaves: wp_capabilities com valor a:1:{s:13:”administrator”;b:1;} e a chave wp_user_level com valor: 10 estava tudo aparentemente correto, não existia nenhum problema de permissão, as outras ações administrativas também funcionavam normalmente.

Após várias pesquisas, vi que existem muitas causas para que o erro com essa mensagem ocorra, no meu caso eu explico a causa e como consegui corrigir logo abaixo.

Continue lendo “Como resolver o problema “Atualmente você está editando a página que exibe seus posts mais recentes.””

Requisitando o id de uma variação de um produto no WooCommerce

O WooCommerce é o plugin mais popular de ecommerce para o WordPress, com mais 5 milhões de instalações ativas. Ele é gratuito, flexível e o seu core é mantido open-source pela Automattic (mesma empresa dona do wordpress.com e de plugins como: Akismet e bbPress).

É muito comum que durante o desenvolvimento de projetos de comércios eletrônicos no WooCommerce surja a necessidade de manipular dados de: produtos, taxonomias ou componentes de um comércio eletrônico: como o carrinho e simuladores de frete.

Nesse artigo quero mostrar como pode ser feita uma requisição usando o Ajax do jQuery para buscar o ID de uma variação de produto utilizando as combinações de ID do produto e o(s) nome(s) do(s) atributo(s) da variação.

Continue lendo “Requisitando o id de uma variação de um produto no WooCommerce”

O Open Cart é uma alternativa para pequenos e-commerce?

Recentemente comecei a estudar o Open Cart (OC) como plataforma para e-commerce no lugar do WooComerce, apesar de pretender levantar mais detalhadamente as vantagens de cada uma das plataformas, o Open Cart me chamou atenção por parecer uma escolha interessante para alguns modelos de negócios como: os que usam inscrições recorrentes (subscriptions/assinaturas) e sistemas de afiliados. Parece que o OC já tem boa parte dessas duas regras de negócio implementadas, mas em compensação a documentação, suporte e extensões da comunidade me parecem ser bem precárias em relação ao WooCommerce.

Continue lendo “O Open Cart é uma alternativa para pequenos e-commerce?”

Curso gratuito em Rede de Computadores pela UTFPR

O Prof. Dr. Daniel Pigatto da UTFPR Campus Curitiba está ofertando um curso de redes baseado em estudos de caso. Este curso é aberto e gratuito para a comunidade.

O curso será ministrado à distância por meio de várias ferramentas como o Google Classroom, Google Meet, E-mail e vídeos gravados e irá abranger os assuntos de uma matéria introdutória em redes de computadores em um curso de TI como Introdução à redes de computadores, Camadas: física, enlace, rede, transporte, sessão, apresentação e aplicação.

Informações do Curso gratuito em Rede de Computadores pela UTFPR

O curso terá início em 03 de agosto e as inscrições estarão abertas até 31 de Julho pelo site:
http://www.danielpigatto.com/curso-redes

Como resolver erro crítico do plugin Melhor Envio

Se o seu WordPress estiver gerando erro crítico toda vez que você ativa o plugin do Melhor Envio, provavelmente esse erro está sendo causado por uma referência errada que ele manteve após você migrar o seu WordPress, você pode checar esse caminho com a SQL query abaixo ou por meio do seu phpMyAdmin:

SELECT * FROM wp_options WHERE wp_options.option_name = 'melhor_envio_path_plugins';

Se o caminho retornado acima estiver errado você pode verificar no seu novo ambiente como fica o caminho absoluto para a pasta de plugins e fazer uma atualização ou até mesmo remover essa chave.

UPDATE wp_options SET option_value = '/var/www/WORDPRESS_FOLDER/wp-content/plugins' WHERE wp_options.option_name = 'melhor_envio_path_plugins';

Essa solução funcionou de um jeito meio estranho para mim, por isso fiquei cogitando que talvez ela tenha sido um placebo de alguma outra coisa que eu fiz e fez com que o plugin voltasse a funcionar. Se você continuar recebendo erro crítico e quiser deixar um comentário ou me mandar um email, sinta-se à vontade.